..Do tempo do Vinil..

1991, 1992.. (Nem parece que faz tanto tempo assim.. ou será que parece?) Terminou a aula, fomos correndo para a loja de discos que tinha em frente ao Colégio (em tempo, Esc. Prof. Jairo Grossi)..

Não lembro o nome da loja, acho que ela não durou muito, devia ser difícil concorrer com a Rei do Disco e, um pouco mais tarde, com a loja do Binoca.

Mas, naquele breve período de tempo, entre 91-92, e talvez por mais um tempinho, ela era a única loja que tinha os discos que queríamos…

A coisa estava começando, eu mal tinha acabado de complentar minha coleção do Guns (and Roses), e Smells Like Teen Spirit veio com tudo. Era o tal Grunge chegando com toda a força, o primeiro (e possivelmente único) “movimento” de Rock autenticamente da “minha” geração.

Sim, a galera começou ouvindo Guns (nem todos, é preciso dizer), Metallica e outras coisas do gênero.. Mas, esta turma efetivamente não foi da minha geração. Na verdade, pegamos carona com o barco andando… Agora, o grunge nao, este aí a galera pegou no começo, daí então, não dava outra coisa: Leo e Dino todo santo dia de camisa Xadrez (na cintura) no colégio.

Mas, voltando as vacas frias… corremos para loja, Leo queria comprar o nevermind, eu, o Ten…

Pearl%20Jam%20-%20Ten

Não sei por que cargas d’águas,o Delmano (Leo) acabou não levando o que queria naquele dia, acho que o dele não tinha chegado ainda (sim, a loja vendia por encomenda, você escolhia o disco e eles traziam de BHte – ou Rio, ou SP…). Mas o Ten estava lá. Então foi o tradicional dinheiro para um lado, Sto Àntonio para o outro (como diria meu Pai). Disco debaixo do braço, agora era só escutar…

E como o escutei.. Ainda não sei como aquele vinil não furou..

Assim, vários e vários discos depois… Novas descobertas, outros sons… Algumas cidades (4!)… uma coisa não mudou: os mesmos amigos do velho (?)Vinil do Pearl Jam continuam presentes (nem preciso fazer uma lista, ia demorar demais).. 17 anos depois, enfim pude ver a atuação do Sr. Vedder e Cia LTDA e pensar: “PQP, se aquela galera estivesse por aqui, ia ser ainda mais DOIDO!”

 

Valeu galera, em breve tomamos umas..

 

Dino.

DSC01262 DSC01263 DSC01264 DSC01265 DSC01270 DSC01281 DSC01303

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

6 respostas para ..Do tempo do Vinil..

  1. juliana disse:

    quanta nostalgia…….. muitas história pra contar esse velho novo roqueiro, seria grunge?rs

  2. Raphael disse:

    Bons tempos em que se ia pra aula de flanela xadrez escutando even flow no walkman!!! (… e a D. Mirian olhando de banda achando esquisito!)… rs!Boa Roberto Dino!

  3. João Camilo disse:

    Tsssscccc…. Fui nesse show no Rio. Tinha um ingresso sobrando, e o Sr. Dr. Guedes fez o favor de recusar o convite. Ahhrrrrgggg…

  4. RENATINHO disse:

    Fala Dinão!!!Bons e velhos tempos de muitas flanelas, muitos discos, muitos amigos e o principal, com todo o tempo do mundo pra curtir o som e a amizade da galera. Muito bom! Essa sensação de ver o show e querer aqueles amigos por perto é o mais bacana!!Abraço,Renatinho

  5. Pingback: Soundgarden: o final (?) da minha trilogia grunge | Reuniao de nada…

  6. Pingback: Os meses que definiram uma geração (e a exposicao Nirvana). | Reuniao de nada…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s