Bagre, um peixe sistemático

clip_image001

Não sei por que cargas d’agua pescaria de bagre tem ser no escuro. Todos os outros peixes que eu conheço (e ja’ pesquei) podem ser pescados de dia: lambari, traíra, cará e mandí – que não presta para nada – piau e até cascudo – que só se pesca “na tarrafa” – tudo pode ser fisgado de dia, no claro. Mas o danado do bagre não, só de noite! Veja bem, estou falando do bagre de verdade, o brasileiro. O africano eu não sei, talvez possa, devido ao fuso horário do bicho ser outro, vai saber.

Pois bem, eis que meu pai me convoca para uma pescaria bagre. Devia ser algum ritual de passagem, sei lá. Só sei que um belo dia, digo, noite, lá vou eu, do alto dos meus 11 ou 12 anos, pescar bagre com meu pai e os amigos dele. Saímos de casa por volta das 19:00h, pois como eu disse anteriormente: bagre, só de noite, meu filho! A pescaria seria no rio Preto – nome politicamente incorreto, mas naquela época preto era preto mesmo, fosse hoje o rio provavelmente seria batizado de rio Afro-descente. Meu conhecimento pesqueiro até então, ainda não era extenso, resumia-se a pescar lambaris em córregos lá pelos lados de Vargem Alegre (minha especialidade!) e algumas (duas) pescarias de traíra e piau na ilha do Calça Preta – em tempo: interessante notar como os locais de pescaria tinham nomes interessantes: Ilha do Calca Preta, Lagoa do Tiririca, Rio da Ponte Queimada, Pesque Pague do Mário César, esse último nem tanto, mas tudo bem, continuando… isso tudo para dizer que esta pescaria seria a primeira que eu faria durante a noite.

Não faço a mínima idéia como foi definido o lugar dessa pescaria. O fato é que pegamos o carro rumo a BR, depois entramos numa estrada de chão, o rio passava ao lado, e lá pelas tantas o carro parou e descemos. Paramos literalmente à beira da estrada, não tinha nada por perto, nenhuma trilha no mato, nada. Fomos então preparar a isca, aliás, outra coisa importante, isca para pegar bagre: coração e fígado de boi misturado no fubá, senão não misturar no fubá, não vai pegar nada também! Mesma coisa de tentar fisgá-lo de dia… Tudo preparado, descemos para beirada do rio. No caminho é permitido usar a lanterna, mas, uma vez que chegou à beira e encontrou acomodação, é regra, desligar a lanterna(!), senão espanta os bagres! (acomodar significa: arrumou um lugar sem ter um galho a lhe pinicar o rosto, e que seja razoavelmente plano, os pernilongos são cortesia da casa!). Aí meu filho, uma vez que desligou a lanterna, no meio do mato, numa noite sem lua (senão não pega bagre!), do lado de um rio que atende pela alcunha de Preto, já era, breu total! Não dá para ver um palmo na frente do nariz, ainda mais um nariz responsa como já era o meu aos 12 anos.

Passados uns 10 minutos, ninguém ainda havia fisgado nada. Imagina o tédio que um menino de 12 anos já está ficando… Isso para não dizer no leve início de medo e psicose. Pense bem: um escuro “dos diabos” e no meio do mato. Vai que o Capilobo estava de bobeira e resolveu sair para pescar uns bagrezinhos hoje?.. Ou se a mulher de algodão deu um tempo do banheiro da escola e veio dar umas voltas por estas bandas?… Para piorar, o pessoal começa a dispersar e procurar outras posições para lançar o anzol, pois, a esta altura, sem nenhum peixe fisgado, outros axiomas bagruisticos começam a surgir: “esse lugar aqui tem muita correnteza, bagre gosta de água mais parada”, “esse lugar aqui tá com água muito parada, bagre gosta de ficar perto de pedra”, “essa pedra aqui é muito grande, bagre gosta de encosta com barro”… Mais um tempo, mais tédio, mais psiscose, cada pescador em um canto e nenhum peixe. E eu? Vou ficar aqui dando idéia para um peixe sistemático desses? “Sartei de banda”! Juntei minhas coisas e fui para o carro dormir, pescaria de bagre definitivamente não é o meu forte.

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

14 respostas para Bagre, um peixe sistemático

  1. Delmano disse:

    Ah, cara, sabe nada de pescaria…. Cascudo se pega com as mãos!!!

  2. gordao escroto, o pouco q vc entende de pescaria vc aprendeu comigo, nunca se esqueca disso… agora va’ lavar a boca por ter falado besteiras e calunias..

  3. eu disse:

    legal sua estoria pesco la sempre

  4. Henrique disse:

    Amigo me desculpe, mas tem muita lorota aí nesse seu artigo ” só a noite ” ” só no escuro ” …Cansei de pegar bagres de 80 gramas até 1 kg em plena luz do dia, facilmente pegado em poços fundos de águas turvas e paradas, sendo boa isca a minhoca ou fígado bovino e até mesmo de galinha. Ainda mais depois de uma chuva, certamente a noite é aonde encontramos os maiores mas esse papo de que somente nuturnamente que se pega é papo furado. Att: Henrique Oliveira.

    • Rapaz, nem de longe eu tive a intencao de escrever um “artigo” a respeito.. e’ um conto, uma lembranca de um garoto de uma relacao pai e filho. Espero que tenha ficado claro agora, nao sou especialista em bagres, nem pretend ser. 😉

      • Benedito dias disse:

        Desculpe colega,desconcordo com vc moro aqui em itaquaquecetuba interior de são paulo uma cidade depois da minha tem uma cidade de poa descobrimos uma pequena lagoa que se pega bagre africano na lambada de tanto que tm pegamos quatro bagres ..1 de três kilos e quarenta gramas e dois de cinco kilos e vinte e um de dois kilos e meio e foi de dia depois das duas hora da tarde e tinha um vizinho de pesca que pegou trinta e cinco kilos em m dia ele veio de manhã e saiu as quatro da tarde.

      • Às vezes como é africano, o fuso do bicho é outro. 🙂
        Abraço.

  5. Marcos Prado disse:

    Legal seu conto, poucos tem a desenvoltura para escrever descrevendo de maneira simples, clara e muito bem humorada uma passagem de infância. Parabéns.

  6. Ricardo disse:

    Cara você me fez mijar nas calças de tanto rir aqui.

  7. lenium disse:

    Muito bom, bem escrito, e faz com que a gente se sinta lá ,nesta pescaria.parabens!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s